• Michel Temer elogia Bolsonaro e lamenta discurso de Lula ao deixar prisão

    Há quase um ano fora da Presidência da República, Temer participou de uma sabatina no congresso nacional do MBL.
    17/11/2019 08h08 - Atualizado em 17/11/2019 08h08

    Foto: Reprodução


    O ex-presidente Michel Temer avaliou neste sábado que o governo do presidente Jair Bolsonaro está indo bem e lamentou a postura do ex-presidente Lula ao deixar a prisão incentivando um clima de ” polarização” no país. Há quase um ano fora da Presidência da República, Temer participou nesta tarde de uma sabatina no congresso nacional do Movimento Brasil Livre (MBL) em São Paulo.

    — Ele (Bolsonaro) está indo bem, fazendo o que os anteriores não fizeram. É costume (quem assume) destruir tudo o que não fez, mas ele está dando sequência ao que fiz. O governo vai bem. Precisa dar mais tempo ao governo Bolsonaro — afirmou Temer ao ser perguntado sobre que avaliação faria do novo governo.

    Para o ex-presidente, Bolsonaro, apesar de discursos polêmicos, tem adotado “recuos” no exercício do governo, o que Temer destacou como um ponto positivo. Ele mencionou a aproximação com a China e países árabes nas relações diplomáticas ao comentar o assunto.

    Já em relação a Lula, Temer disse lamentar o comportamento do petista:

    — Lula faria muito bem se, ao deixar a prisão, pedisse a unidade do país. Mas o que ele fez, lamentavelmente, foi incentivar a radicalização. A polarização é prejudicial ao país.

    Temer disse criticar Lula porque tem esperança de que o petista reavalie sua posição.

    — Se o Lula recuar eu terei cumprido meu papel. Não é nada a favor ou contra Lula — ponderou.

    No caso da intenção de Bolsonaro de criar um novo partido, Temer avaliou como um movimento equivocado:

    — Não acho útil criar um novo partido.

    Temer foi preso temporariamente este ano no âmbito da Lava-Jato. Ele voltou a criticar a prisão e se referiu a ela mais de uma vez como “sequestro”.

    O ex-presidente ainda considerou acertada a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) contra a prisão em segunda instância.

    Fonte: O Globo


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso