Cristãos fazem abaixo-assinado para derrubar especial de Natal do Porta dos Fundos que mostra Jesus Gay

As assinaturas passam de 390 mil na petição online.
11/12/2019 15h54 - Atualizado em 13/12/2019 20h49

Foto: Reprodução


Redação AM POST

Grupo de cristãos está se manifestando contra o filme da Netflix “Especial de Natal – A primeira tentação de Cristo”, do Porta dos Fundos, anunciado na última terça-feira (3) que retrata a primeira tentação de Jesus e zomba de seu aniversario além de mostrar que depois de atravessar 40 dias no deserto, ele retorna gay com um amigo nada esperado.

Jesus é interpretado pelo ator esquerdista Gregório Duviver, o diabo Orlando por Fábio Porchat, José por Rafael Portugal e Deus por Antonio Tabet.

Os fiéis revoltados, fizeram um abaixo-assinado para o cancelamento do filme e as assinaturas passam de 390mil na petição online https://www.change.org/p/netflix-especial-de-natal-porta-dos-fundos. A mobilização é endereçada à Câmara dos Deputados e ao Senado Federal.

A Netflix se pronunciou sobre o caso e disse valorizar e aprovar a liberdade criativa dos artistas com quem trabalha, além de reconhecer que nem todas as pessoas vão gostar desse conteúdo.

No Twitter, o Porta dos Fundos ironizou a iniciativa. “Enquanto tá rolando abaixo assinado contra, a gente comemora o sucesso de mais uma criação de Deus: nosso Especial de Natal”, diz o texto que também contém um link para o abaixo-assinado, caso alguém “queira assinar”.
https://t.co/pU0tk1J59z

O deputado federal Eduardo Bolsonaro criticou nesta quarta-feira (11) o filme e citou o fato do conteúdo trazer um “Jesus gay” como negativo, afirmando que “A Primeira Tentação de Cristo” se recusa a “pregar a palavra de Deus”.

“A @NetflixBrasil acaba de lançar um “Especial de Natal” onde Jesus Cristo (@gduvivier) é gay e tem relações com @FabioPorchat, além de se recusar a pregar a palavra de Deus”, escreveu Eduardo. “Somos a favor da liberdade de expressão, mas vale a pena atacar a fé de 86% da população? Fica a reflexão”, disse, compartilhando uma montagem que diz que a Netflix “ataca cristãos”, disse o filho do presidente Jair Bolsonaro.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso