‘Festival Afro-Amazônico de Yemanjá’ começa neste sábado na Ponta Negra

Além disso, será realizado trabalho de conscientização ambiental que vai orientar os praticantes a fazerem rituais preservando o meio ambiente.

Redação AM POST

Reunindo as celebrações culturais e religiosas afro-brasileiras, o tradicional “Festival Afro-Amazônico de Yemanjá”, que completa este ano sua 10ª edição, iniciará no próximo sábado, 28/12, e seguirá até o dia 1° de janeiro de 2020, na praia do Complexo Turístico da Ponta Negra, na zona Oeste de Manaus.

O evento, organizado pela Articulação Amazônica dos Povos Tradicionais de Matriz Africana (Aratrama) e realizado pela Associação de Desenvolvimento Sociocultural Toy Badé, recebe o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

Com quatro dias de programação diversificada e gratuita, o festival que remonta mais de 50 anos de tradição, visa reunir os povos de matriz africana e os simpatizantes da cultura afro-brasileira, em um ambiente seguro e aberto, para a realização de ritos, celebrações e oferendas. Além disso, será realizado trabalho de conscientização ambiental que vai orientar os praticantes a fazerem rituais preservando o meio ambiente.

“Este é o momento em que os umbandistas agradecem pelo ano que está se encerrando e fazem suas preces para o ano novo, homenageando a rainha dos mares, das águas, por meio de oferendas. Este evento busca também abrir espaço àqueles que não conhecem a cultura africana, ressignificando alguns conceitos sobre as tradições e manifestações religiosas e culturais”, destacou o coordenador do evento, Alberto Jorge, acrescentando que o local estará aberto 24 horas durante os quatro dias de atividades do festival.

Réveillon da diversidade

O evento, que reúne cultura, sacralidade, saúde, esporte e inclusão social, ampliará nesta edição o espaço destinado aos LGBTI+ (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros, intersexuais e outras identidades de gênero). A programação contará com a apresentação de DJs, performances de artistas e grupos de dança, além de espaço para a prática esportiva e brincadeiras de rua, como o cabo de guerra, queimada, elástico, guerra de cotonete e futebol de sabão.

“É importante ressaltarmos que o Festival Afro-Amazônico de Yemanjá é um espaço aberto a todas as pessoas que sejam a favor do bem-comum, do amor, da fraternidade, da empatia. A diversidade existe e é preciso prevalecer o respeito, independentemente de raça, religião, gênero”, ressaltou Alberto Jorge.

Gastronomia

Uma praça de alimentação estará disponível ao público que for prestigiar o Festival Afro-Amazônico de Yemanjá. A gastronomia ficará por conta do famoso Churrasco Fogo de Chão, que levará ao público cortes de carnes como picanha, janela de costela, além do hambúrguer artesanal, chourizo (contra-filé), peito de boi defumado, leitão, cordeiro, peixes e frango defumado. Bebidas como água e refrigerantes também serão comercializadas no espaço.

Agenda

A abertura do Festival Afro-Amazônico de Yemanjá, que terá início no sábado, 28/12, a partir das 15h, será destinada a diversidade de gênero, com programação voltada ao público LGBTI+. Atividades culturais, esportivas e muita música estão na programação do dia.

Já no domingo, 29/12, a partir das 14h, o evento será voltado às manifestações culturais dos povos afro-brasileiros, com apresentações de grupos musicais como o Grupo Axé Odara, Grupo Estrelas, Pagode dos Amigos, Grupo de Capoeira, Grupos artísticos de Negritude e Grupo Encanto da Jurema.

Na segunda-feira, 30/12, a partir das 19h, as atividades serão voltadas a sacralidade, às atividades dos terreiros, com a participação dos grupos Axé Odara e Encanto da Jurema. E na véspera do ano novo, 31/12, a programação terá inicio partir das 20h, com playlist comandada pelos DJs Claudio Sivan, Jacke Dourado, Pan Dean, Rainer Muller, Naty Veiga e Merm.ade.

* Com informações da Assessoria de Imprensa