Ex-deputado que tatuou nome de Temer acusa Ximbinha de ter agredido cantora na frente da própria filha dela

Segundo ele a mulher está “traumatizada e machucada” porque foi “torturada e agredida na frente da própria filha”.
15/01/2020 14h28 - Atualizado em 16/01/2020 10h35

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

O guitarrista da banda Calypso, Ximbinha, de 45 anos, foi acusado de agredir a cantora Carla Maués, ex-vocalista de sua banda, Cabaré do Brega, pelo ex-deputado federal Wladimir Costa (Solidariedade), que ficou famoso pela tatuagem que fez e apagou com o nome do ex-presidente Michel Temer (MDB) em 2017. A denúncia foi feita durante uma live de 28 minutos e 31 segundos do político realizada nesta terça-feira (14), em seu perfil no Facebook.

De acordo com denúncia do ex-parlamentar, que se diz amigo de Carla, a cantora está “traumatizada e machucada” porque foi “torturada e agredida na frente da própria filha”.

“A Carla não falou para a imprensa. Ela me procurou porque está muito traumatizada e machucada. Ela precisa de uma medida protetiva. As ameaças contra ela continuam. O marido e a genitora dela estão aflitos. Ela foi torturada e agredida na frente da própria filha, seu vagabundo! Você agrediu a Carla dentro do estúdio do Dedê. Todos conhecem, em frente ao Adílson Moreno. Dentro do estúdio. E a menina, a Carla, estava com a menina dela, a Clarinha, que me chama de tio, seu pilantra! O que você tem contra as mulheres, cara? Vai te tratar, amigo! Você é um psicopata. Quinta vítima, com a mulher Joelma, te denunciou na delegacia”, disse Wlad em tom de indignação. Ele disse, ainda, que Carla dará uma entrevista sobre o caso em breve.

Há cinco dias, a cantora anunciou seu desligamento do Cabaré do Brega através de uma nota no Instagram: “Em respeito aos meus fãs e às pessoas que curtem e acompanha o meu trabalho, venho por meio desta informar que eu, Carla Maués, NÃO faço mais parte do elenco de artistas do projeto ‘Cabaré do Brega’. Sigo em carreira solo, fazendo o que mais amo fazer: CANTAR PRA VOCÊS!”, informou ela, sem dizer o motivo de sua saída da banda.

A assessoria de imprensa de Ximbinha divulgou um comunicado e afirmou que tomará todas as medidas judiciais cabíveis contra o ex-deputado, classificado na nota como ‘contador de histórias infundadas’.

“Em relação ao vídeo veiculado pelo vocalista aposentado da falida Banda Wlad nas redes sociais, informamos que o Projeto Cabaré do Brega tomará todas as medidas judiciais cabíveis e processará o ‘contador de histórias infundadas’ e agressor de professor (como demonstra o vídeo abaixo) Wladimir Costa pelas acusações infundadas feitas ao grupo Cabaré do Brega. Ele será processado por calúnia, difamação, injúria, constrangimento, dano moral, prejuízo comercial e ameaça. Todos os procedimentos neste sentido estão já estão sendo instaurados. Aproveitamos a oportunidade para divulgar a nova cantora do Cabaré do Brega. Será a amapaense Jessica Rodrigues, de 28 anos, que irá agregar a sua voz e o seu talento a este projeto de sucesso. A estreia de Jéssica será no próximo sábado, dia 18, em um show no Maranhão e na segunda, 20, ela sobe ao palco no Pará”, diz a nota.

Assista à live de Wlad denunciando as supostas agressões de Ximbinha:


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso