• Lula diz que Brasil não deve “se meter” em confusão dos EUA x Irã

    O ex-presidente disse que é preciso manter esta postura em um momento de crise.
    08/01/2020 11h27 - Atualizado em 8/01/2020 11h30

    Foto: Reprodução


    O ex-presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva, disse que o país tem uma tradição diplomática como “construtor de paz” e deve ficar afastado da tensão entre Estados Unidos e Irã. Em entrevista ao site “Diário do Centro do Mundo”, Lula disse que é preciso manter esta postura em um momento de crise.

    “A época não é adequada para o Brasil se meter em confusão em uma briga externa. Brasil não tem contencioso. Muito (do contencioso) foi com a Guerra do Paraguai, Brasil pode ser considerado um construtor de harmonia, construtor de paz, isso que é obrigado de um país que tem fronteira com quase todos os países da América e boas relações com Europa e Estados Unidos. (O Brasil) sempre manteve uma política diplomática coerente e corajosa. O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a Angola no governo Geisel, na ditadura”, disse.

    “Essa é a lógica do Brasil. Uma tradição (diplomática), diferentemente dos EUA que vivem arrumando confusão quanto mais longe do território deles melhor. (Os EUA) É doido para atirar no quintal dos outros, mas não quer que ninguém atire no deles”, completou.

    Lula ainda criticou a relação que o atual presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, tem com os Estados Unidos. “Política internacional tem que ter habilidade para fazer. Sempre ter em conta que tem dois interesses; E você precisa compatibilizar para construir a paz. O Bolsonaro não tem medido esforço para provar que é um lambe botas dos Estados Unidos. Ele já bateu continência para a bandeira americana, ficou orgulhoso de encontro de 17 segundos com o Trump…”

    Fonte: Uol


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso