• Mãe de menino morto em Nova Olinda do Norte diz que recebeu mensagem da madrasta dele: “seu filho está morto, vagabunda”

    A mulher e o pai do garoto são os principais suspeitos de terem cometido o crime.
    20/01/2020 17h19 - Atualizado em 21/01/2020 13h04

    Foto: Reprodução


    Redação AM POST

    A jovem, Aline da Silva Fragata, de 20 anos, mãe de Luiz Henrique dos Santos Oliveira, 3 anos, encontrado morto em Nova Olinda do Norte (distante 134 quilômetros da capital amazonense), afirmou em entrevista ao programa “Alô Amazonas” que soube da morte do filho por meio de mensagem telefônica enviada a ela pela madrasta do garoto, Maria José Bezerra, que dizia: “seu filho está morto, vagabunda”. Nesta segunda-feira (20) houve protesto em frente ao 11° Distrito Integrado de Polícia (DIP), no Coroado, na Zona Leste da capital.

    De acordo com Aline, em dezembro, Robert lhe enviou mensagem querendo reatar o relacionamento. Horas depois o mesmo número enviou outra mensagem, conforme ela escrita pela madrasta de seu filho, anunciando a morte do garoto. Em seguida ela conta que tentou ligar diversas vezes para o número mas não conseguiu retorno.

    A mulher também ressaltou que o pai da criança, Robert Nascimento, levou Luiz de Manaus para Nova Olinda do Norte sem a autorização dela e foi levado pela avó paterna, que passava de férias com o neto. Robert e Maria são os principais suspeitos de terem cometido o crime, e estão presos no município de Tefé, aguardando transferência para Manaus.

    Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, o menino foi enterrado no quintal da casa do casal suspeito de cometer o crime. Em depoimento, a dupla admitiu que, após agredir fisicamente a criança, a enterrou no quintal.

    A polícia teme que aconteça o mesmo que houve em Fonte Boa (distante 678 quilômetros de Manaus), em que um suspeito de estupro contra uma criança foi esquartejado e queimado por populares que invadiram e depredarem a delegacia para arranca-lo de lá.


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso