Prefeito Arthur decreta luto oficial de três dias pela morte de professor da rede municipal encontrado enterrado

Ele foi morto estrangulado e em seguida enterrado por criminosos.
17/01/2020 16h08 - Atualizado em 18/01/2020 16h20

Foto: Divulgação


Redação AM POST*

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e a presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, lamentaram profundamente a morte do gestor escolar e professor Antonio Genivaldo Lira Lacerda, 47, que em abril deste ano faria 12 anos como servidor efetivo da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Pelo seu falecimento, a Prefeitura de Manaus decretou luto oficial de três dias no município.

A Polícia Civil está trabalhando para elucidar o caso e levar à Justiça os responsáveis por este crime bárbaro. Um homem já foi preso na noite da última quinta-feira (16/01).

Desde ontem, equipes da Polícia Militar estiveram empenhadas na localização do professor, e fizeram a prisão do primeiro envolvido no crime. Desde a madrugada as equipes da Delegacia de Homicídios e Sequestros, da Polícia Civil, estão em diligências na capital em busca de localizar o outro acusado.

“Recebemos com profunda tristeza, minha esposa Elisabeth Valeiko Ribeiro e eu, essa notícia trágica e que nos consterna demais, por ser ele um cidadão cumpridor de seus deveres e um educador dedicado que realizou um trabalho de referência na escola em que atuou, ajudando nossa educação a dar um salto no Ideb e recebendo reconhecimento como servidor destaque em sua área de atuação”, lamentou o prefeito.

Genivaldo, que iria completar 48 anos no próximo dia 8 de fevereiro, era diretor da escola municipal Profª. Francisca Pereira de Araújo, localizada na rua Padre Monteiro de Noronha, Flores, zona Centro-Sul de Manaus, desde 2012.

“Não temos palavras para expressar tamanha perda. Um profissional que vinha fazendo a diferença na educação municipal de Manaus. Arthur e eu, toda a comunidade escolar, na verdade, estamos muito tristes com o falecimento do professor Genivaldo, que parte, mas deixa um importante legado”, disse a primeira-dama.

Quando Genivaldo assumiu a gestão da Francisca Pereira, a escola tinha nota de 4,3 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Devido ao valoroso trabalho desenvolvido com toda equipe escolar, a unidade deu um salto significativo e alcançou o primeiro lugar, nos Anos Finais, no último Ideb, com o índice de 6,5. Ao longo desses anos, tanto o professor Genivaldo quanto a escola, ganharam diversas premiações em reconhecimento aos resultados alcançados.

Servidor efetivo da Semed, Genivaldo era formado em Filosofia pela Universidade Católica de Brasília (UCB), pós-graduado em Didática do Ensino Superior pela Faculdade de Educação da Serra (Fase) e era aluno do curso de mestrado de Ciência da Comunicação, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

A secretária da Semed, Kátia Schweickardt, ressaltou que Manaus perde um líder e respeitado educador. “O Genivaldo, junto com toda a equipe, realizava um trabalho de referência na Francisca Pereira. Sempre digo que a gestão qualificada faz toda a diferença e ele fez e vai continuar fazendo. A educação está em luto”, comentou.

O velório do professor Genivaldo será na escola municipal Profª Francisca Pereira, a partir das 13h. O sepultamento será no Cemitério Recanto da Paz, às 16h.

*Com informações da Assessoria de Imprensa


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso