Veja vídeo: Revoltada, população esquarteja e queima em fogueira suspeito de estuprar menina de 11 anos em Fonte Boa

O homem foi espancado a pauladas e pedradas até a morte, depois foi esquartejado e queimado em uma grande fogueira feita pela população da cidade.
18/01/2020 13h43 - Atualizado em 19/01/2020 15h17

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

A delegacia do município de Fonte Boa (distante 678 km de Manaus), foi invadida na noite dessa sexta-feira (17) por populares que arrastaram de lá de dentro Ronald Gomes Borges, de 28 anos, que foi preso após estuprar e matar asfixiada, uma menina identificada como Elcleciane Nascimento Duarte de 10 anos.

O homem foi espancado a pauladas e pedradas até a morte, depois foi esquartejado e queimado em uma grande fogueira feita pela população da cidade. Em um clima bem medieval os moradores comemoram a justiça feita com as próprias mãos e colocaram a cabeça de Ronald em uma estaca, enquanto gargalhavam.

A ação foi gravada e compartilhada nas redes sociais. Tudo aconteceu enquanto a família da vítima chorava a morte dela em outro ponto do município.

Veja vídeos:

Entenda o caso
Conforme o investigador Mário Alves, da 55ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Fonte de Boa, a vítima foi até a casa do autor, para fazer bolos com a companheira dele para vender e na ocasião, ela estava sozinha com ele na residência. Ronald ofereceu R$ 40 para a menor ter relações sexuais com ele, mas ao se negar e tentar fugir, ele deu um “mata-leão” na vítima a estuprou e depois a asfixiou com uma corda fazendo com que ela viesse a óbito.

O criminoso matou a menina e a colocou em baixo da cama. Quando sua companheira chegou por volta das 19h, ela encontrou o corpo e avisou os familiares da criança que acionaram a polícia. Na ação, o criminoso fugiu e foi encontrado em área de mata. Após a prisão, foi constatado que o mesmo tinha um mandado de prisão em aberto também por estupro.

Ronald estava detido na delegacia aguardando ser transferido para a capital, onde iria ficar à disposição da Justiça para os procedimentos cabíveis.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso