Vítima beija réu antes de condenação por tentativa de feminicídio

Homem será solto por não ter antecedentes e receber pena menor que oito anos.
29/01/2020 10h36 - Atualizado em 29/01/2020 10h36

Foto: Reprodução


Uma cena chamou a atenção em um julgamento na cidade de Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul. Uma mulher pediu autorização para beijar o homem que tentou matá-la em agosto do ano passado, e disse que o perdoava. Apesar do ato feito pela sobrevivente Micheli Schlosser, o acusado Lisandro Posselt foi condenado a sete anos de prisão pelo crime.

O caso aconteceu quando os dois, namorados na época, brigaram na praça central de Venâncio Aires. Depois da discussão, Lisandro saiu do local e voltou de moto com uma arma. Notando a presença dele, amigos empurraram Micheli para um carro que foi atingido com sete disparos feitos pelo acusado, cinco deles acertaram a mulher. Posteriormente, ela foi internada, mas se recuperou.

Por conta do crime, o homem ficou preso preventivamente. A vítima chegou a pedir medida protetiva contra o réu. Algum tempo depois, porém, a jovem mudou de ideia e pediu que a Justiça a autorizasse a visitar Lisandro, o que não foi permitido.

O acusado recebeu a condenação de cinco anos pela tentativa de feminicídio privilegiado, por agir sob forte emoção, o que reduziu a pena. Entretanto, a punição foi agravada em razão do réu utilizar recurso que dificultou a defesa da vítima. Os outros dois anos foram em razão do porte ilegal de arma.

Depois da decisão, Micheli e Lisandro tiraram fotos juntos ao lado dos advogados de defesa do condenado. Ele, que estava preso desde o dia crime, agora será colocado em liberdade por não possuir antecedentes e ter sido condenado a uma pena menor que oito anos.

Fonte: Pleno.News


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso