Após ser associado a recriação do imposto sindical, Marcelo Ramos fica irritado e dispara: “babacas”

Mensagens divulgadas na internet informam que ele é o autor de um projeto para recriar o imposto.
14/02/2020 19h58 - Atualizado em 15/02/2020 15h29

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

O deputado federal Marcelo Ramos (PL-AM) usou as redes sociais nesta sexta-feira (14) para expressar revolta com o que ele classificou como “fake news de uns babacas” referindo-se a mensagens divulgadas na internet informando que ele é o autor de um projeto de lei para recriar o imposto sindical, extinto na reforma trabalhista do último governo.

“Tenho tanta coisa importante do Brasil e do Amazonas pra cuidar que me incomoda ter que parar pra responder fake news de uns babacas e que encontram gente pra repassar sem ao menos ter o cuidado de confirmar a informações em fontes confiáveis. Dito isso, devolvo os babacas para a sua insignificância e sigo concentrando minhas energias em aprovar a PEC da Segunda Instância”, escreveu ele.

O parlamentar também repostou um tuíte seu em que fala sobre a questão do imposto sindical. “Não há nenhuma hipótese de recriação do imposto!Sou contra o imposto!”, declarou.

PEC
De acordo com informações do jornal O Estado de S.Paulo, em outubro do ano passado, Marcelo coletou assinaturas para uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que reestruturaria a atividade sindical no País e pretendia acabar com a chamada “carta sindical”, documento emitido pelo extinto Ministério do Trabalho (hoje subordinado ao Ministério da Economia) que dava direito à cobrança do imposto sindical e foi objeto de fraudes investigadas pela Polícia Federal.

O texto foi elaborado por Marcelo com participação do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e das principais entidades sindicais de trabalhadores e empregadores do Brasil.

“A PEC era uma reação à reforma trabalhista feita no governo Michel Temer que, entre outras coisas, acabou com o imposto sindical correspondente a um dia de salário de cada trabalhador por ano. O fim da contribuição resultou em perda de receita de até 80% das entidades de trabalhadores”, diz trecho da matéria do Estadão.

Tenho tanta coisa importante do Brasil e do Amazonas pra cuidar que me incomoda ter que parar pra responder fake news de…

Gepostet von Marcelo Ramos am Freitag, 14. Februar 2020


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso