Equipe de Lula custou R$ 847 mil aos cofre públicos enquanto ele estava preso

Salário dos auxiliares de ex-presidentes pode chegar a R$ 13,6 mil cada um.
15/02/2020 18h05 - Atualizado em 16/02/2020 13h16

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

Enquanto o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estava preso a Presidência da República manteve uma equipe de assessores e motoristas ao custo de pelo menos R$ 847.282,62, valor é referente aos gastos entre junho de 2018 e outubro de 2019, conforme dados da Secretaria-Geral da Presidência. A informação é do UOL.

O salário dos auxiliares de ex-presidentes pode chegar a R$ 13,6 mil cada um — se eles forem militares, como acontece com integrantes da equipe de Lula, recebem remuneração extra por causa da função comissionada.

A lei brasileira garante a todo ex-chefe de Estado uma equipe de oito pessoas, escolhidas por livre nomeação, paga com o orçamento da Presidência de forma vitalícia, composta por 4 servidores para “segurança e apoio pessoal”, 2 servidores para assessoramento, 2 motoristas para os respectivos carros oficiais.

A assessoria de Lula afirmou ao UOL que a existência de uma equipe de apoio pessoal é estabelecida pela legislação. “Não é o ex-presidente que define isso, que está estabelecido por lei e vale para todos os ex-presidentes”, disse a assessoria.

Não houve esclarecimento, porém, sobre que atividades os assessores, seguranças e motoristas desempenharam enquanto Lula estava na cadeia.

*Leia a reportagem completa no UOL


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso