Polícia quer identificar foliões que dançaram em cima de ônibus no Bloco do P10

Quem tiver informações sobre o grupo pode denunciar através do disque-denúncia 181.
26/02/2020 12h27 - Atualizado em 26/02/2020 12h28

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

Após repercussão dos vídeos de foliões possivelmente bêbados dançando em cima de ônibus do transporte público no “Bloco do P10”, realizado no estacionamento da UNICenter da Universidade Nilton Lins, localizado no bairro Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul de Manaus, nesta terça-feira de Carnaval (25), a polícia busca de informações para localizar os envolvidos no ato de vandalismo que aterrorizou passageiros do coletivo.

As imagens mostram o coletivo sem condições de seguir viagem e um grupo de homens sobem no veículo e começam a dançar. A ação perigosa foi realizada por outros homens em outros veículos de transporte.

Toda a ação foi filmada e compartilhadas nas redes sociais e devem ajudar a polícia a encontrar os envolvidos. Quem tiver informações sobre o grupo pode denunciar através do disque-denúncia 181.

Além disso um inquérito policial será aberto para apurar eventuais responsabilidades dos organizadores do bloco no dano causado ao patrimônio público e se foi cumprido portaria do Carnaval 2020, que regula as atividades em vias públicas.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP), informou por meio de nota que houve superlotação no bloco que foi realizado em local fechado e por isso parte do grupo estava na rua. No entanto, a Smart Bureau, empresa organizadora do evento nega que tenha extrapolado o limite de público permitido e diz que condena o comportamento inapropriado de uma minoria de pessoas que agiram de forma inadequada.

De acordo com a empresa tinham 70 mil pessoas nas dependências da Universidade Nilton Lins, onde na ocasião acontecia o Bloco do P10, e uma pequena parte, se comparada ao número de foliões que se divertiram no local, tomaram a via pública e promoveram as lamentáveis cenas.

Ainda segundo a Smart Bureau foi solicitado apoio de todos os órgãos públicos responsáveis pelo controle de fluxo de veículos e pedestres, ambulantes, limpeza pública e segurança, mas a empresa não foi atendida.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso