Marcos Harter processa Globo e pede R$ 750 mil de indenização por expulsão do BBB17

Ele pede no processo 25% do R$ 1,5 milhão que deixou de ganhar no reality show.
03/03/2020 17h34 - Atualizado em 3/03/2020 17h34

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

Expulso do BBB17 por “indícios de agressão física”, o médico Marcos Harter entrou na sexta-feira de carnaval com um processo contra a Rede Globo por danos morais em que pede indenização de R$ 750 mil. A informação é da colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia.

O ex-participante do Big Brother Brasil argumenta no processo que sua imagem foi prejudicada pela emissora por causa da expulsão, motivada por suposta agressão a vencedora da edição Emilly Araújo, fato não comprovado pela investigação aberta na ocasião do episódio.

“Ele foi expulso do programa por ter supostamente agredido uma participante (Emilly Araújo – campeã daquela edição). Só que o juiz do caso criminal que foi instaurado não aplicou a lei Maria da Penha. Ou seja, não houve agressão à mulher”, disse o advogado Bruno Zilberman Vainer, do escritório Vainer & Villela Advogados.

A defesa de Marcos também alega que ele foi agredido com “unhadas” de Emilly Araújo em uma das discussões do ex-casal e, portanto, a emissora deveria expulsar os dois e não apenas ele.

Marcos Harter pede no processo 25% dos R$ 1,5 milhão que deixou de ganhar no reality show caso fosse o campeão, e outros R$ 375 mil por danos morais.

O advogado Bruno Zilberman Vainer também argumenta que a atitude da emissora sujou Marcos, que é cirurgião plástico, com o público feminino que corresponde a 90% de seus clientes e após sua participação na atração ele ficou visto como ‘agressor de mulher’.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso