Venezuela deve ser classificada com estado patrocinador do terrorismo pelos EUA

A justificativa de Washington para incluir o país sul-americano na lista seria o vínculo do narcotráfico com o governo local.
26/03/2020 17h27 - Atualizado em 26/03/2020 17h27

Foto: Reprodução


Do UOL

Os Estados Unidos devem classificar ainda hoje (26) a Venezuela como estado patrocinador do terrorismo e designar sanções contra o presidente Nicolás Maduro, segundo informações da CNN.

Segundos fontes consultadas pela emissora, a justificativa de Washington para incluir o país sul-americano na lista seria o vínculo do narcotráfico com o governo local.

Os Estados Unidos também devem anunciar uma recompensa de US$ 25 milhões (cerca de R$ 125 milhões) por informações que levem à prisão de Maduro e de Diosdado Cabello, presidente da Assembleia Nacional Constituinte venezuelana, segundo fontes consultadas pela agência de notícias Associated Press.

Caso o país sul-americano seja colocado nessa classificação pela Casa Branca, os venezuelanos se juntariam a Coreia do Norte, Irã, Síria e Sudão no seleto grupo.

A classificação da Venezuela como estado patrocinador do terrorismo permitirá que Washington imponha sanções ainda mais duras ao regime venezuelano como, por exemplo, a proibição do comércio de armas entre os países e o veto a qualquer assistência econômica.

A designação é dada pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, controlado por Mike Pompeo, secretário de estado do presidente Donald Trump. A classificação foi criada em 1979.

A Síria é o único país que está na lista desde o seu início. Cuba fez parte dela entre 1982 e 2015, quando Barack Obama removeu a ilha do relatório em meio a aproximação diplomática. A Coreia do Norte se fez presente de 1988 até 2008 e voltou em 2017 durante a administração Trump.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso