Wilson Lima garante salários de servidores públicos e diz que vai à Justiça contra Fake News

Foi divulgado notícia falsa dizendo que de que os deputados estaduais teriam votado mensagem governamental reduzindo em 20% os salários dos servidores públicos.
31/03/2020 19h03 - Atualizado em 1/04/2020 13h33

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

O governador do Estado, Wilson Lima, usou suas redes sociais, nesta terça-feira (31/03), para mais uma vez repudiar a propagação de notícias falsas, as chamadas Fake News, no momento em que o Amazonas trava uma luta contra o avanço do novo coranvírus (covid-19). Wilson Lima citou a Fake News de que os deputados estaduais teriam votado mensagem governamental reduzindo em 20% os salários dos servidores públicos.

“Olá meus amigos, continuamos aqui trabalhando para combater o coronavírus e também um outro mal, que são as Fake News. Nas últimas horas correu uma informação, sobre uma votação que aconteceu na Assembleia Legislativa. Alguém pegou uma votação virtual, em que os deputados estavam aprovando um projeto e disseram que aquilo dali seria um projeto para redução dos salários dos servidores públicos do Estado do Amazonas. Isso é uma Fake News! Isso é mentira!”, afirmou o governador, que anunciou que os movimentos políticos por trás da Fake News já foram identificados.

“A nossa Procuradoria Geral já está movendo uma ação na Justiça para retirar esses conteúdos do ar e levar essas pessoas para a polícia, para que deem explicações. E aqui eu aproveito para reafirmar o meu compromisso com os servidores públicos, e o meu compromisso de resguardar os interesses desses trabalhadores, sobretudo, daqueles das áreas de saúde e segurança pública que estão sendo fundamentais nesse processo de combate ao coronavirus”, finalizou Wilson Lima.

Além de aprovarem a decretação de Estado de Calamidade Pública no Amazonas, os deputados estaduais aprovaram nesta terça-feira, em sessão virtual, pacote do Governo que dá garantias de investimentos na área da Saúde além dos limites constitucionais.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso