• Ex-diretor na gestão Mandetta defende que Manaus adote isolamento máximo contra o coronavírus

    Para ele, as medidas de prevenção ao coronavírus no Brasil precisam ser diferentes para cada macrorregião.
    29/04/2020 16h57 - Atualizado em 30/04/2020 13h38

    Foto: Reprodução


    Redação AM POST*

    O infectologista, pesquisador da Fiocruz, Julio Croda, disse que Manaus e Fortaleza deveriam adotar medidas de isolamento máximo, chamado de ‘lockdown’, para barrar o aumento no número de casos de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

    Julio Croda é ex-diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde durante a gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta e comandava um centro de operação em emergência, dentro do ministério da Saúde.

    Para Croda, as medidas de prevenção ao coronavírus no Brasil precisam ser diferentes para cada macrorregião. Para isso, leva-se em conta o número da população, leitos hospitalares, estrutura para profissionais de saúde, entre outros pontos.

    “Eu recomendaria o lockdown para Manaus e Fortaleza porque, se você não tem capacidade de ter mais leitos, tem que aumentar as medidas de isolamento – e aumentar o que a gente já tem é lockdown”, afirma o infectologista.

    O “lockdown” é o bloqueio total de circulação de pessoas, mais restritivo que o isolamento social. A medida foi adotada em alguns países com alto número de casos de Covid-19, como começou em Wuhan, na China, considerada o epicentro da doença, e também na Espanha e Itália. No Brasil, a medida não foi adotada, mas é citada pelo Ministério da Saúde, conforme consta no Boletim Epidemiológico 14, divulgado nesta segunda (27).

    *Com informações do G1


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso