Mais de 4 mil artistas e profissionais se cadastram em mapeamento para receber ajuda do Governo do AM durante quarentena

Os dados vão ajudar a nortear ações de apoio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa
09/04/2020 15h34 - Atualizado em 10/04/2020 12h29

Foto: Divulgação


Redação AM POST*

Desde que foi lançado o mapeamento de artistas no início de abril, pelo Governo do Amazonas, mais de 4 mil artistas, técnicos e profissionais que fazem parte da cadeia de cultura e economia criativa já se cadastraram na plataforma. Os dados do cadastro vão nortear as ações de apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa durante a crise do novo coronavírus (Covid-19).

O mapeamento está disponível por meio do Portal da Cultura, onde são requeridos dados socioeconômicos, além de específicos, como o segmento do qual o artista/profissional faz parte, a frequência que realiza as atividades e o tempo de atuação na área.

Realizaram o cadastro artistas de diversos segmentos, como música, teatro, literatura, artes plásticas, Hip Hop, assim como produtores de eventos culturais, técnicos de iluminação e som, DJs, artesãos, soldador, maquiadores, entre outros profissionais.

Mais de 50% dos cadastrados responderam que atuam há mais de 10 anos em suas respectivas áreas, e a maioria realizava atividades culturais três ou mais vezes por semana. Mais de 60% dos participantes também informou renda familiar mensal de até um salário mínimo.

“A maioria desses trabalhadores é formada por autônomos, pessoas que trabalham por diária e estão sem renda nesse momento. Estamos atentos a isso, trabalhando em várias frentes para tentar amenizar esse impacto causado pelo isolamento social, que é necessário atualmente”, afirma o secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz.

Doações
Com os dados do cadastro, o Governo do Amazonas distribuiu peixes, frutas, legumes e verduras para artistas em situação de vulnerabilidade. As doações, realizadas por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, aconteceram na manhã desta quinta-feira (09/04), no Centro de Convenções Professor Gilberto Mestrinho – Sambódromo.

No total, foram entregues 210 peixes, uma média de quatro unidades por pessoa, acompanhados por alimentos como jerimum, cheiro-verde, mamão, banana, couve, abacaxi e pimenta de cheiro.

As doações são provenientes da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), vinculada à Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror); e da Secretaria Executiva de Pesca e Aquicultura (Sepa), em parceria com o Programa de Desperdício de Feiras. Fazem parte do Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme) e do Programa de Assistência Familiar, este último criado para atender famílias em situação de vulnerabilidade durante a pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Os alimentos e peixes foram direcionados à rede de assistência social do Estado, formada pelas secretarias de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos (Sejusc) e de Assistência Social (Seas), além do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS), órgãos responsáveis por organizar a distribuição dos alimentos.

Na última sexta-feira (03/04), a Secretaria de Cultura e Economia Criativa também atendeu com 150 cestas básicas artistas de segmentos como artes cênicas, visuais, plásticas, circo, cultura popular, música, além de técnicos de iluminação, sonorização e produção.

Atendimento
O Governo do Amazonas também lançou, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, canais de atendimento ao artista. A linha direta com a pasta funciona diariamente, das 8h às 20h, por meio dos telefones (92) 3232-5555 e 99177-6442 (Whatsapp), e do e-mail [email protected]

Já foram mais de 40 atendimentos por Whatsapp, além de e-mails e ligações sobre dúvidas e informações relativas o edital “Fica na Rede, Maninho” e ao mapeamento de artistas. Também foi registrado uma solicitação de assistência psicossocial, que foi encaminhada ao núcleo psicossocial do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro.
‘Fica na Rede, Maninho!’ – Artistas amazonenses ou residentes no Amazonas também podem se inscrever edital “Fica na Rede, Maninho”, disponibilizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. O segundo lote terá inscrições de 13 a 23 de abril, que serão realizadas exclusivamente no Portal da Cultura.

O edital selecionará até 300 propostas, divididas em três lotes, nos meses de abril, maio e junho. O “Fica na Rede, Maninho” abrange vídeos nas áreas de Artes Cênicas, Música, Artes Visuais, Audiovisual, Literatura e uma categoria denominada “Outras”, para projetos que envolvam duas ou mais linguagens artísticas, ou que não se encaixem em nenhuma das modalidades na concepção do proponente.

Podem ser inscritos espetáculos e experimentações criativas de circo, dança, teatro, entre outros segmentos ligados às Artes Cênicas; de apresentações musicais; processos criativos ligados às artes plásticas, e também de exposições, instalações, grafite, fotografia, desenhos, pintura, esculturas, objetos, videoarte e artes gráficas; vídeos de narração de histórias e lendas, leitura dramatizada, performances literárias, recitais poéticos, declamação de poemas de cordel; e produções de curtas-metragens de ficção e documentário, dentre outras.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso