‘Precisamos protegê-los, ficando em casa’, diz prefeito sobre profissionais de saúde

Entre os profissionais de saúde vítimas de Covid-19, estão o pneumologista Altamir Bindá, o cirurgião plástico Carlos Roberto, o enfermeiro Manoel Silva, a técnica em enfermagem Sofia Pinheiro e o servidor da Semsa Cristian Bezerra.

Redação AM POST

O prefeito Arthur Virgílio Neto, em nome dos servidores da Prefeitura de Manaus, manifesta profundo pesar pela morte de profissionais de saúde que atuam no enfrentamento ao novo coronavírus na capital do Amazonas. “Temos a obrigação de protegê-los, mais do que nunca, e essa atitude começa com nossa decisão de ficarmos em casa”, alerta.

Entre os profissionais de saúde vítimas de Covid-19, estão o pneumologista Altamir Bindá, o cirurgião plástico Carlos Roberto de Medeiros, o enfermeiro Manoel Silva, a técnica em enfermagem Sofia Pinheiro da Silva e o servidor da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) Cristian Bezerra Pereira, que atuava na UBS Dr. José Rayol dos Santos.

“São guerreiros e guerreiras que estão na luta, todos os dias, para defender a população manauara e amazonense desse vírus tão perigoso, mas que encontra nesses profissionais uma seriedade e vontade incomparáveis de vencer. Embora tomem todos os cuidados necessários, são eles que estão na linha de frente desse combate, longe da segurança de seus lares. Por isso, precisamos manter a todo custo o isolamento social”, reforça o prefeito Arthur.

A prefeitura também se solidariza às famílias e amigos do cirurgião Renato Coimbra, do pneumologista Juarez Klinger Souto e do ginecologista Raimundo Ferreira Rodrigues, cujas mortes ainda estão em investigação. “Precisamos mais do que nunca ser solidários nesse momento, reforçando que ficar em casa é um gesto que ajuda a evitar o contágio pelo novo coronavírus e a luta desses profissionais de saúde”, disse a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro.

* Com informações da Assessoria de Imprensa