“Se tiver que cair um dia, vamos cair lutando, uma bandeira justa”, diz Bolsonaro em reunião com ministros

Em outro momento do encontro ministerial o presidente afirmou que era “fácil impor uma ditadura” no Brasil.
22/05/2020 17h33 - Atualizado em 23/05/2020 19h19

Foto: Reprodução


Redação AM POST*

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta sexta-feira (22) permitir a divulgação, com exclusão de alguns trechos, do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril. Nas imagens o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), comentou sobre possibilidade de sofrer impeachment e afirmou que vai cair lutando.

“Acordem para a política e se exponham, afinal de contas o governo é um só. E se eu cair, cai todo mundo. Agora vamo ca […] se tiver que cair um dia, vamos cair lutando, uma bandeira justa. Não por uma babaquice de exame a antivírus, pô”, falou o chefe do Executivo.

Em outro momento do encontro ministerial o presidente afirmou que era “fácil impor uma ditadura” no Brasil. Ele criticava governadores que adotaram medidas para impor o isolamento social como forma de combater o novo coronavírus.

“É fácil impor uma ditadura aqui, o povo está dentro de casa. Aí vem um bosta de prefeito que faz uma bosta de um decreto, algema e deixa todo mundo dentro de casa”, reclamou.

Bolsonaro chegou a pedir para o decano não liberar a íntegra do vídeo: “Só peço: não divulga a fita toda”, disse o mandatário, na véspera da decisão de Celso de Mello. “Tem questões reservadas, tem particularidades ali. O resto, o que eu falei, tem dois pedacinhos de 15 segundos que eu falei de política externa que não pode divulgar. O resto, divulga”, completou.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso