Amazonas Energia é condenada a pagar R$ 200 a cada consumidor prejudicado com apagão em 2017

A empresa também terá que pagar R$ 8,1 milhões por danos morais.
03/06/2020 18h52 - Atualizado em 4/06/2020 13h42

Foto: Divulgação


Redação AM POST

A Amazonas Energia foi condenada a pagar R$ 200 na conta de cada consumidor pelo apagão ocorrido em 2017. A decisão é da juíza da 1ª Vara Federal Cível, Jaíza Maria Pinto Fraxe.

No total, a empresa terá que desembolsar R$ 8,1 milhões por danos morais mais a indenização de R$ 200 para cada consumidor prejudicado no dia 31 de março de 2017, quando Manaus e os municípios de Manacapuru, Iranduba e Presidente Figueiredo ficaram sem fornecimento de energia por cerca de quatro horas.

Em nota a empresa afirma equivocadamente, atribui-se responsabilidade à ela, pela interrupção do fornecimento de energia elétrica, na época, sendo desconsideradas todas as provas constantes do processo, de que o problema decorreu de desligamento de circuitos do trecho Oriximiná-Silves, da Linha 500 kV Tucuruí-Manaus, de responsabilidade exclusiva da empresa Manaus Transmissora de Energia (MTE).

A concessionária também disse que ainda não foi cientificada dos termos da decisão. A Amazonas Energia reitera que trata-se de uma sentença de primeiro grau e diz que esgotará todos os meios judiciais cabíveis à defesa dos seus interesses, confiando que, em instâncias superiores, será reconhecida a injustiça ora lhe causada e direcionada a condenação a quem realmente deu causa à interrupção.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso