Delegado e capitão da PM que trocaram farpas em rede social deverão ser penalizados pela SSP-AM

Secretaria disse que providências cabíveis contra os servidores serão tomadas.

Redação AM POST*

O delegado João Victor Tayah e o capitão da Polícia Militar, Paulo Cheik Furtado, deverão ser punidos pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) após troca de farpas em um rede social, dando a entender que poderiam trocar tiros em ato realizado nesta terça-feira (2) na Avenida Djalma Batista, zona Centro-Sul de Manaus.

Em nota a SSP-AM informou que a Corregedoria Geral do Sistema de Segurança, assim como o Comando da Polícia Militar e a Delegacia Geral da Polícia Civil, foram comunicadas para a adoção das providências cabíveis contra os servidores.

Tudo começou com publicação do capitão da PM que disse que estava se preparando para a manifestação e separando “balas de borracha”. Em reposta João Victor Tayah disse que estaria com balas calibre 40 mm mesmo para se defender de qualquer repressão ilícita a um ato legítimo e pacífico.

Após repercussão da postagem Paulo Cheik Furtado que sua publicação foi usada fora de contexto e que fazia parte de uma mensagem privada e que em nenhum momento “incitou a violência e é procedimento normal das forças especiais da PM ter bala de borracha para necessidade de controle de multidão”.

Veja post: