Gilmar sobre Bolsonaro: “Alma angustiada e torturada que sempre procura inimigos”

Ele afirmou que as manifestações contra o governo são importantes no sentido de dizer que existe um limite para tudo isso.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, falou sobre os protestos que eclodiram no país nos dois últimos finais de semana. Em entrevista ao site Bloomberg, o ministro afirmou que as manifestações contra o governo são “muito importantes no sentido dizer que existe um limite para tudo isso.

Gilmar ainda falou que considera Bolsonaro “uma alma angustiada e torturada” que sempre procura inimigos e culpados. O ministro ainda lembrou que todos os governos da história recente conviveram bem com o sistema de pesos e contrapesos, mas que ele está mais ativo agora no governo Bolsonaro porque há “provocações”, incluindo ameaças para desativá-los.

“O grupo que o assessoria tem uma ideia de um presidencialismo imperial. Tanto que ele usa muito a expressão ‘estão esvaziando minha caneta, o STF tirou minha caneta’, como se bastasse baixar um decreto”, disse.

Durante entrevista, o ministro também disse que considera Jair Bolsonaro “uma alma angustiada, uma alma torturada.
“Vejo o presidente sempre procurando inimigos ou culpados. Fez uma travessia do seu gabinete até o Supremo, numa epopeia como se o STF fosse o culpado porque fortaleceu as medidas de isolamento social”.

Fonte: Correio Braziliense