Homem é preso por aplicar golpe contra deficiente em agência bancária de Manaus

Ele agia com ajuda de um comparsa, que está foragido.

Redação AM POST

Fabrício Brito Cunha, 36, foi preso nesta quarta-feira (17/06), por volta das 9h, em cumprimento de mandado de prisão preventiva pelo crime de estelionato, que foi praticado em fevereiro deste ano em agência bancária de Manaus.

De acordo com o delegado Aldeney Goes, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) a prisão de Fabrício ocorreu no bairro João Paulo, zona leste da cidade. A equipe de polícia também tinha outro mandado para cumprir, mas em nome de Cordovan Chaves Lobo, 58, que é comparsa de Fabrício. Porém, ele não foi encontrado e é considerado foragido.

“No dia seis de fevereiro deste ano, em uma agência bancária, no bairro Parque Dez, os dois infratores induziram um deficiente auditivo, que sacava o benéfico dele, a crer que o caixa eletrônico estava com problemas, levando a vítima para outro local, enquanto os valores disponíveis foram subtraídos”, explicou o delegado.

Ainda conforme a autoridade policial, a dupla já agia em agências bancárias, praticando o mesmo golpe e agora, foram identificados. As ordens judiciais, em nome dos envolvidos, foram expedidas no dia cinco de maio deste ano, pela juíza substituta de carreira Lina Marie Cabral, da Central de Inquéritos do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

Procedimentos – Fabrício foi indiciado pelo crime de estelionato. Após os procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será encaminhado para a Central de Recebimento e Triagem (CRT) e ficará à disposição da Justiça.

Disque-denúncia – O delegado destacou que, caso alguém possa colaborar com informações sobre o paradeiro de Cordovan Chaves Lobo, deve entrar em contato pelo número (92) 99962-2187, da especializada.