Josué diz que Alessandra Campêlo está “treinada” para tumultuar sessões da Aleam

Desentendimento entre os dois vem ocorrendo há algumas semanas.
18/06/2020 14h59 - Atualizado em 19/06/2020 14h02

Foto: Reprodução


Redação AM POST

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PRTB) teve mais uma discussão com sua vice, deputada Alessandra Campêlo (MDB) durante sessão virtual da casa nesta quinta-feira (18) e disse que a parlamentar está “treinada” para tumultuar os trabalhos. Desentendimento entre os dois vem ocorrendo há algumas semanas.

Alessandra, apresentou hoje requerimento solicitando o retorno das sessões presenciais na sede da Aleam e pediu urgência na apreciação da demanda. A deputada disse que não gostaria de judicializar sobre o assunto assim como fez contra a escolha dos membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde.

“Eu proponho, agora, uma questão de ordem, para evitar que eu tenha que novamente judicializar, como outros já judicializaram, para que Vossa Excelência consulte o plenário sobre o retorno das sessões de forma híbrida”, disse Campêlo.

Em seguida o deputado explicou que a demanda de Alessandra será respondida por escrito, no entanto, a deputada rebateu dizendo que a pauta deve ser apreciada e definida no plenário, não pelo presidente da casa, individualmente.

“Vossa Excelência é acostumada a tumultuar a sessão, Vossa Excelência está treinada para isso, fique à vontade. Eu já falei que vou deferir ou indeferir de público, aguarde o momento”, disse Josué ao ceder mais cinco minutos de tempo para Alessandra falar.

A sessão foi suspensa e ao retornar o presidente da Aleam disse que o assunto será debatido na segunda-feira (22).

CPI da Saúde não vai terminar em ‘pizza’
José Neto também defendeu durante a sessão virtual a CPI da Saúde que foi suspensa pelo desembargador Ernesto Anselmo Queiróz Chíxaro, do Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) em decisão liminar atendendo mandado de segurança impetrado pelo deputado estadual Felipe Souza (Patriota), sob o argumento de que a definição dos membros da comissão não atendeu a requisitos previstos no Regimento Interno da Assembleia Legislativa.

“A CPI está trabalhando e todo mundo percebeu que não vai terminar em pizza. O povo do Amazonas está acompanhando e apoiando a forma como a comissão está trabalhando”, afirmou ele após fala de Felipe e Alessandra questionando a legalidade da Comissão.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso