• “Ministros do Supremo não são semideuses”, diz Plínio Valério ao anunciar assinatura de novo pedido de criação da CPI da Lava Toga

    Parlamentar ressaltou não aceita ser acusado de estar do lado do executivo federal.
    21/06/2020 16h13 - Atualizado em 22/06/2020 18h02

    Foto: Reprodução


    Redação AM POST

    O senador Plínio Valério (PSDB-AM) disse em suas redes sociais neste domingo (21) que assinou novo pedido para criação de uma Comissão Parlamentar de inquérito (CPI) da para investigar a atuação de tribunais superiores, apelidada de “CPI da Lava Toga”.

    O objetivo é investigar eventuais irregularidades nos tribunais superiores e o que chamam de “ativismo judicial”, expressão que se refere a uma interferência do Judiciário nos demais Poderes. A tentativa de instala-la vem desde 2019.

    O parlamentar ressaltou no post que o momento é delicado em que inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) apura produção de informações falsas e ameaças à Corte, mas não aceita ser acusado de estar do lado do governo federal.

    “Ministros do Supremo não podem ficar dando cavalo de pau jurídico, não são semideuses!”, disparou o senador do Amazonas.

    Veja publicação:


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso