• Policiais militares são investigados por orgia dentro de unidade

    Conforme denúncia os atos sexuais teriam sido ouvidos por outros policiais que estavam de serviço.
    27/06/2020 11h33 - Atualizado em 27/06/2020 19h26

    Foto: Reprodução


    Redação AM POST*

    Um comandante e uma subordinada foram denunciados por manter relações sexuais dentro de um alojamento de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Rio de Janeiro. A Polícia Militar abriu um procedimento interno para apurar o caso.

    Segundo informações do jornal O Dia, a denúncia partiu de um oficial que é ex-marido da PM envolvida no caso e mantinha relações com o superior há quase um ano.

    Ainda de acordo com a denúncia, os atos sexuais teriam sido ouvidos por outros policiais que estavam de serviço na UPP. O relato informa, também, que a policial tinha privilégios, entre eles, o de deixar de comparecer em serviço ou de não usar fardas em algumas ocasiões.

    A Polícia Militar vai investigar a denúncia e terá 40 dias, que poderão se prorrogados por mais 20, para identifica se houve crime ou transgressão disciplinar.

    *Com informações de O Dia


    *** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


    Facebook

    Economia

    Contato Termos de uso