Possível pré-candidata a prefeitura de Manaus, Carol Braz assume comando do PSC municipal

A ex-titular da Sejusc foi denunciada por condutas vedadas pelo Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção e Caixa Dois Eleitoral.

Redação AM POST*

A defensora pública e ex-titular da secretária estadual de Justiça (Sejusc), Caroline Braz, foi anunciada nessa terça-feira (23) como a nova presidente municipal do Partido Social Cristão (PSC), do qual o governador do Amazonas, Wilson Lima, faz parte. Ela é cotada para disputar a prefeitura de Manaus nas eleições deste ano.

O anúncio foi feito pelo presidente estadual do partido, Miltinho Castro, durante reunião na sede da legenda. É a primeira vez que o cargo é ocupado por uma mulher desde a criação do partido em Manaus, em 2008.

“É uma responsabilidade muito grande, em razão do momento que estamos passando por conta da pandemia. Queremos ser porta-vozes de boas notícias. Podem contar comigo! Juntos vamos fazer a diferença na cidade de Manaus”, declarou Braz.

Denúncia
Carol Braz, como é conhecida, foi denunciada na última sexta-feira (5) pelo Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção e Caixa Dois Eleitoral por condutas vedadas e abuso de poder político e econômico após Funcionários da Sejusc enviarem imagens extraídas das redes sociais, blogs e da própria secretaria, em que ele aparece usando a estrutura da máquina pública para autopromoção, com atos assistenciais, tais como emissão de 2ª via do RG, entrega de quatro mil máscaras e álcool em gel à instituições que trabalham com o público LGBT e Pessoas com Deficiência (PcDs), distribuição de 350 kits de proteção individual e realização de vacinação drive-thru.

Em nota a ex-secretária afirmou que enquanto esteve a frente da pasta tinha que trabalhar nas ações que minimizassem os impactos da pandemia pois a Sejusc esteve na linha de frente de combate aos impactos sociais.