Presidente da Unick diz que não tem como pagar advogado e ganha defensor público do Estado

Ele é acusado de liderar esquema que teria desviado R$ 12 bilhões de clientes da empresa.

Redação AM POST*

A Defensoria Pública da União (DPU) está atuando na defesa do presidente da Unick Forex, Leidimar Lopes, acusado de liderar um esquema que teria desviado R$ 12 bilhões de clientes da empresa, após ele informar a 7ª Vara Federal de Porto Alegre, onde tramita o processo criminal, que não tem condições financeiras para manter contrato com advogado particular. A informação é do Jornal Zero Hora.

A Associação em Defesa dos Direitos dos Investidores da Unick foi criada por vítimas do esquema que buscam a condenação dos sócios da empresa. O advogado da associação, Demetrius Teixeira, afirmou na reportagem que há indícios de que Leidimar tenha sim patrimônio para pagar defesa.

Segundo investigações da Polícia Federal, em menos de um ano, entre 2018 e 2019, o réu e outros integrantes do esquema gastaram cerca de R$ 40 milhões em imóveis.

O defensor público Fabio Carboni Ceccon, escalado para atuar no caso, explicou que o Código de Processo Penal não permite que o réu fique sem defensor mesmo que ele tenha recursos financeiros para contratar um advogado. Além disso ele disse que não cabe à DPU descobrir se a afirmação de falta de condições é verdadeira.

Já há decisões transitadas em julgado para que a Unick pague o que deve aos investidores. No entanto, não foi determinada data para recebimento do dinheiro já que isso só ocorrerá em caso de condenação.