Senador petista Jaques Wagner é alvo da Lava Jato e tem bens congelados pela Justiça

Na decisão o juiz Glauco Dainese de Campos obstruiu R$ 151,5 mil do político.
19/06/2020 17h10 - Atualizado em 19/06/2020 17h10

Foto: Reprodução


Redação AM POST

O ex-governador e atual senador da Bahia, Jaques Wagner (PT), teve na manhã desta sexta-feira (19) seus bens bloqueados pela Justiça após ser acusado de receber R$ 3,5 milhões da Odebrecht. A decisão foi do juiz da 7ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, Glauco Dainese de Campos, ele obstruiu R$ 151,5 mil através de uma ação originada da Lava Jato.

A decisão faz parte de uma ação desmembrada da Lava Jato que abriu investigação para apurar doação ilegal visando a campanha eleitoral do Partido dos Trabalhadores em 2014. Ele também recebeu R$ 6,8 milhões da construtura por intermédio da Cervejaria Petrópolis.

Jaques criticou o fato de a decisão ter sido tomada sem ouvi-lo e informou que o próprio magistrado reviu parcialmente sua decisão, ao reduzir os valores bloqueados de R$ 7 milhões para R$ 150 mil.

A decisão será objeto de recurso e o senador afirmou estar disponível para dar os esclarecimentos que forem necessários.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Facebook

Economia

Contato Termos de uso