Suspeito de matar namorada em Manaus afirma que tinha intenção de desfigurar o rosto dela para não ser reconhecida

O autor do crime ainda passou dois dias com a adolescente morta no quarto, até contar a familiares sobre o ocorrido e fugir do local.
09/06/2020 15h30 - Atualizado em 10/06/2020 12h57

Foto: Reprodução


Redação AM POST

Michael Saboia de Souza, de 19 anos, foi transferido para Manaus na manhã desta terça-feira (09/06) após ser preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva por feminicídio, que teve como vítima a adolescente Heloísa Medeiros da Silva, que tinha 17 anos. A prisão do infrator ocorreu na última sexta-feira (05/06), no bairro Anjo da Guarda, em São Luís, capital maranhense. Ele afirmou que tinha a intenção de desfigurar o rosto da menor para se livrar do corpo.

Heloísa foi encontrada morta na madrugada do dia 15 de dezembro de 2019, na casa da avó do infrator, situada na rua Miranda Leão, bairro Centro, zona sul da capital. Na ocasião, uma equipe da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) foi acionada pelo tio de Michael, que informou às autoridades que o indivíduo havia assassinado uma adolescente e teria abandonado o corpo naquele imóvel. A vítima estava com o corpo seminu, sinais de estrangulamento e indícios de tortura.

“Ele fala que na quinta-feira, salvo engano dia 12 de dezembro, convidou a moça para ir a um bar no Vieiralves. Eles marcaram, ela chegou por volta das 11h da noite no local, e lá eles começaram a beber. Ele fala que ingeriu bebida alcoólica e ela, além da bebida alcoólica, estava ingerindo drogas. Por volta de 4h30 da manhã foram para a casa dele, no intuito de ficar com ela. Ele disse que quando chegou lá recebeu a mensagem de uma outra mulher, perguntando se estava acompanhado, ele negou e ela viu essa mensagem, se aborreceu e passou a agredi-lo. Ele, para se defender, lembra apenas que deu um abraço nela. Depois disso, conta que ‘apagou’ e só acordou na sexta-feira, por volta das 10h e percebeu que ela estava morta”, contou o delegado Paulo Marins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Após a equipe da especializada tomar conhecimento do crime, foram iniciadas as diligências para localizar o infrator. Por meio de um intenso trabalho investigativo da DEHS, os policiais civis conseguiram obter a informação que Michael estaria morando em uma casa alugada, no bairro Anjo da Guarda, em São Luís (MA).

O titular da DEHS ainda disse que o homem cortou o cabelo e tirou as unhas postiças da adolescente no intuito de desfigurá-la, para que não fosse possível reconhecê-la. O autor do crime ainda passou dois dias com a adolescente morta no quarto, até contar a familiares sobre o ocorrido e fugir do local.

“Ele disse que teve três ideias para se livrar do corpo, o primeiro foi esse de desfigurar o rosto dela para não ser reconhecida. O outro era enrolar o corpo no lençol e jogar no rio para que os peixes pudessem comer e a terceira jogar a jovem no terreno baldio, ao lado de sua casa para os urubus comer o corpo”, disse o delegado.

Michael foi indiciado por feminicídio e ocultação de cadáver. Após prestar depoimento na sede da DEHS, ficará a disposição da Justiça.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso