Acusado de matar miss Manicoré tem salário suspenso pelo TRT

O órgão também estuda a exoneração de Rafael Fernandes do cargo que ocupava.

Redação AM POST

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) decidiu suspender o salário do analista judiciário Rafael Fernandes Rodrigues, acusado de assassinar a Miss Manicoré, Kimberly Karen Mota em maio deste ano. O órgão também estuda a exoneração do funcionário público.

O réu confesso não recebe remuneração desde o dia 11 de maio deste ano, em razão de não comparecer ao serviço. A determinação de suspensão do pagamento durará enquanto ele permanecer ausente.

Relembre o caso

A finalista do miss Amazonas Be Emotion 2019, Kimberly, desapareceu na noite de 9 de maio deste anos e Rafael também estava desaparecido. No entanto, uma amiga dela informou onde Rafael morava e a modelo foi encontrada morta dois dias depois no local.

Kimberly estava com perfurações de faca e Rafael não foi encontrado encontrado no apartamento. Uma busca frenética para encontra-lo foi realizada e ele foi encontrado dias depois em um casebre na fronteira com a Venezuela onde tinha os planos de sair do país e ficar impune.

Após depoimento, Rafael confirmou que a matou por ciúmes.