CPI da Saúde atua em diferentes frentes esta semana

Nesta terça-feira a CPI retoma as investigações sobre a Norte Serviços.

Redação AM POST

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde inicia, nesta segunda-feira (27), movimentada semana de depoimentos. Sete depoentes devem comparecer à Comissão para esclarecer diferentes casos relacionados a processos indenizatórios firmados pelo Governo do Amazonas durante a pandemia. Os representantes das empresas Medplus, Tiago Simões Leite; e Wfcontrol, Fábio André Lacerda; serão os primeiros a serem ouvidos, às 10h e 15h desta segunda, respectivamente.

“A Medplus e a Wfcontrol estão entre as empresas que prestaram serviços ao Governo do Estado por meio de processos indenizatórios. A primeira já realizava serviço de ambulância antes da pandemia, mas durante período de combate ao coronavírus apresentou aumento considerável em seus valores. A Wfcontrol já foi notícia na mídia pelo aluguel de ambulâncias. As duas integram a lista de investigações da CPI e gostaríamos que seus sócio-proprietários nos fizessem esclarecimentos”, explicou o presidente da CPI, deputado estadual Delegado Péricles (PSL).

De acordo com Péricles, na terça-feira (28) a CPI retoma as investigações sobre a Norte Serviços, com o depoimento do senhor Vitor Vinícius Souto dos Santos, ex-proprietário que vendeu a empresa para a atual dona por R$5 milhões. É a terceira vez que a Comissão o convoca para prestar esclarecimentos sobre empresa que mantém há anos prestação de serviços ao executivo estadual por meio de processos indenizatórios. “A Comissão interpretou as últimas ausências do senhor Vitor como tentativas de se esquivar desta CPI. Ainda queremos contar com a colaboração dele sem que necessitemos de condução coercitiva”, continuou o parlamentar.

A quarta (29) e quinta-feira (30) estão reservadas para os depoimentos de servidores que atuaram na Susam em 2017. Narelda da Silva Barros, ex-gerente de compras ; Edivaldo da Silva, ex- Secretário Adjunto de Atenção Especializada do Interior; Maria de Belém Martins Cavalcante, ex-secretária executiva do Fundo Estadual de Saúde (FÉS), e João Carlos dos Santos, médico responsável pelos exames de Colposcopia/Conização devem ter datas de depoimentos definidos ainda nesta segunda-feira.

“Estão sendo chamados para esclarecer indícios de irregularidades na prestação de serviços de Medicamentos no Serviço de Diagnóstico e Tratamento das Lesões Precursoras do Câncer de Colo de Uterino, prestado pela empresa Norte Comercial Distribuidora de Medicamentos no interior do Amazonas. Na última semana apresentamos fraudes detectadas nos valores cobrados e pagos por meio de processo indenizatório. Precisamos que eles nos esclareçam isso”, concluiu.

* Com informações da Assessoria de Imprensa