Deputado que já foi preso por suspeita de corrupção aparece em lista encontrada pela PF no gabinete do governador do AM

A Lista manuscrita foi foi encontrada durante deflagração da operação Sangria da Polícia Federal.

Redação AM POST

O deputado estadual Saullo Vianna (PPS) é um dos nomes que aparecem em lista possivelmente de parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM), apreendida no gabinete do governador do Amazonas Wilson Lima (PSC), pela Policia Federal (PF), durante a operação Sangria. A Lista foi divulgada nessa sexta-feira (3) pelo canal CNN.

“Joana, Roberto, Bessa, Mayara, Terezinha, Saulo, Abdala, 5% Belão”, diz texto manuscrito em folha apresentada pela emissora.

Apesar de não trazer sobrenomes, os deputados que supostamente aparecem na relação são: Joana D’arc, Roberto Cidade, Carlinhos Bessa, Mayara, Therezinha Ruiz, Saulo Vianna, Abdala Fraxe, Belarmino Lins.

Saullo Vianna que está na lista já tem em seu histórico escândalo de corrupção. Em 2018, ele foi preso a 10 dias da cerimônia de diplomação dos eleitos no pleito daquele ano, pela Polícia Federal numa operação com objetivo de desbaratar esquema de corrupção ativa e passiva e violação de sigilo funcional com o fornecimento de informação privilegiada de dentro do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O Ministério Público Federal (MPF), informou na época que Saullo estava sendo investigado por crimes de corrupção e de associação criminosa. Ele foi preso no dia 7 de dezembro de 2018, ficou detido no Centro de Detenção Provisória Masculino II (CDPM II), no quilômetro 8 na BR 174, e foi solto cinco dias depois.

No início do ano passado o juiz Francisco Soares de Souza, da 37ª Zona Eleitoral do Amazonas, determinou arquivamento de três inquéritos que investigavam grupo que supostamente cobrava dinheiro para incluir votos nas eleições de 2018. O juiz também determinou a anulação de provas colhidas pela Polícia Federal na ação em que Saullo Viana, foi preso.