Dona de lavanderia investigada pela CPI da Saúde não consegue responder questionamentos básicos sobre sua empresa

Parlamentares concluíram que há fortes indícios de que a empresária seja apenas uma ‘laranja’, da empresa investigada por faturar mais de R$ 24 milhões em serviços no Estado.

Redação AM POST

Depoimento de Criselídia Bezerra de Moraes, proprietária da Norte Serviços Médicos, durante Audiência da CPI da Saúde, indica fortes indícios de ocultação da identidade do verdadeiro responsável pela empresa, ou seja, uma ‘laranja’, investigada por faturar mais de R$ 24 milhões em serviços no Estado. Após a depoente não responder perguntas básicas referentes à empresa, o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) ponderou que a comissão ‘fechou a linha de raciocínio’ sobre a investigação da lavanderia, que prestou serviços no hospital de campanha da Nilton Lins.

“É estarrecedor o que esta Comissão presenciou. Uma senhora extremamente abalada e que não tem conhecimento algum sobre a própria empresa. É visivelmente uma laranja, isso é uma grande maldade com esta senhora, é criminoso. Acredito que já temos o caminho de fechamento do raciocínio desta Comissão, pois já há indícios suficientes para que a CPI faça uma denúncia formal ao Ministério Público contra esta empresa”, explicou o titular da CPI como líder da oposição.

O deputado sugeriu aos órgãos de controle do Estado a suspensão de todos os contratos vigentes da empresa Norte Serviços pelo Governo do Amazonas em todas as modalidades, ressaltando que a empresa não tem credibilidade.

Requerimentos
Os membros da CPI aprovaram nessa quarta-feira os requerimentos 61/2020 e 62/2020, ambos de autoria do deputado Wilker Barreto. O primeiro solicita que a Susam forneça uma relação de todos os pacientes atendidos pelo hospital de campanha Nilton Lins, enquanto que o segundo requer das unidades gestoras de Saúde, em forma de planilha, uma apresentação de todos os contratos, pagamentos e processos indenizatórios, com informações sobre objetos, quantidades e valores celebrados no período de 2015 a 2020.