‘É um cara covarde’ diz Alfredo Menezes ao alegar que Omar Aziz tramou sua saída da Suframa

O pré-candidato a prefeito apontou o senador como um dos que lideravam a trama para tirá-lo da superintendência da Zona Franca.

Redação AM POST

O pré-candidato à prefeitura de Manaus pelo partido Patriotas, coronel Alfredo Menezes afirmou durante programa de televisão local na última sexta-feira (3), que sua saída da Suframa foi por causa de um grupo de representantes do poder público.

Dentre estes, Menezes apontou o senador do Amazonas, Omar Aziz (PSD-AM) como um dos que lideravam essa trama.
“Eu acho que esse foi o nosso maior desafio. Quando o presidente e o ministro eu estava dirigindo uma instituição financeira. Isso incomodou esse pessoal que estava no comando da autarquia [Suframa]. O engraçado é que você vê que o sistema é tão mordaz. Eu fui nomeado pelo presidente na sexta-feira, 15 de fevereiro. Quando eu assumi na segunda, ele [Omar] já mandou um recado por aí que eu já ia ser exonerado”, relatou o coronel.

Menezes ainda declarou o senador Omar Aziz foi o principal responsável por ser uma pessoa “covarde”.

“Todo o Estado do Amazonas, as pessoas sérias desse Estado sabem disso. É um cara covarde, que atua nos bastidores. Ele não tem coragem de te encarar, de te enfrentar. Nós precisamos darmos luz a essas ações dele”, afirmou Menezes.

O ex-superintendente da Suframa, que lançou sua pré-candidatura na semana retrasada, ressaltou que o Amazonas precisa se atentar com quem são os nossos representantes. “A sociedade precisa amadurecer para isso. Escolher gestores públicos comprometidos com a causa pública e não com interesses pessoas”, pontuou Menezes.