Fundação Alfredo da Matta recebe túnel de desinfecção contra covid-19

O túnel garante a descontaminação de qualquer agente infeccioso que poderia ser espalhado no contato entre pessoas.

Redação AM POST

A Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta (FUAM), foi o primeiro hospital público a receber sem custo, um túnel de desinfecção para combater o coronavírus (Covid-19). A plataforma que está instalada na entrada do centro médico, transforma o Oxigênio(O2) presente no ar em Ozônio(O3) e desta forma promove a desinfecção completa de quem atravessa o túnel, sendo uma parada obrigatória antes de acessar o serviço hospitalar. 

Em média 200 pessoas transitam diariamente a Fundação. Pensando nesse movimento de acessos em tempo de pandemia, a FUAM aceitou a doação e parceria da empresa Cohen & Cohen Serviços sob o aval da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS).

Segundo o diretor-presidente do Alfredo da Matta, Ronaldo Amazonas, esse trabalho em conjunto para o combate do covid-19, é um serviço operacional a mais para o órgão, fazendo que as pessoas fiquem seguras ao acesso. “Este túnel vai ajudar na descontaminação, purificação do ambiente e das pessoas. A escolha foi conveniente, já que a Fundação Alfredo da Matta trabalha com dermatologia, quanto mais serviço oferecer para a proteção dos servidores e dos pacientes é melhor, especialmente, nesse momento que todos precisam se proteger do vírus”, disse Ronaldo. 

Para o empresário Sirlam Cohen, o túnel doado ao hospital público é importante para saúde pública, garantindo a descontaminação de qualquer agente infeccioso que poderia ser espalhado no contato entre pessoas. “O gás ozônio é 100 vezes mais potente que o cloro e age 3 mil vezes mais rápido na processo de descontaminação. O túnel vai descontaminando imediatamente o cabelo, roupa, óculos e acessórios de modo geral”, afirma Cohen.

Ainda de acordo com Sirlam, empresas como a Petrobras e Pão de Açúcar adotaram também essa medida de proteção, que vem para somar aos demais protocolos de segurança na saúde pública, determinados pelo Ministério da Saúde.

* Com informações da Assessoria de Imprensa