Novo presidente do TJAM fala em convocar aprovados em concurso

Segundo o magistrado, concursados não precisam ficar de “orelha em pé”.

Redação AM POST

Homologação de concurso público, realizado pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) no final de 2019, cujo resultado final foi divulgado em 10 de março deste ano, que foi suspensa por restrições geradas pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19), deverá ser retomada ainda este ano conforme prometeu o novo presidente do TJAM, desembargador Domingos Chalub, ao tomar posse do cargo na manhã desta sexta-feira (3).

“Não precisam, os aprovados, ficarem de orelha em pé. Temos um plano e vai ser chamado. Vamos homologar o concurso, será com prudência e com passos administrativos e da disponibilidade financeira”, disse.

De acordo com o novo presidente do tribunal deve haver um cronograma de convocação que não será concluído neste ano. Ele também afirmou que não tem como tirar os temporários imediatamente para colocar os concursados porque não há como fazer o treinamento de todos em tempos de pandemia.

“O tribunal deverá estar chamando uma parte dos aprovados em agosto ou setembro, vou levar ao pleno para que seja homologado entre 15 e 20 dias, no máximo um mês”, disse o presidente.

Suspensão
O Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas, em sessão realizada no dia 12 de maio, decidiu, por maioria de votos, pela suspensão da homologação do resultado final do concurso público diante do quadro da pandemia da covid-19, cujos reflexos na situação orçamentária e financeira do Tribunal ainda não podem ser dimensionados. Com a homologação, tem início a contagem do tempo previsto para a validade do concurso (que é de dois anos, prorrogáveis por igual período), de modo que o adiamento também procurou resguardar o interesse dos candidatos, diante das incertezas sobre a situação orçamentária, em função da queda de arrecadação no Estado por conta da pandemia.

O concurso do TJAM abriu 160 vagas e formação de cadastro de reserva, para o provimento de cargos de Nível Médio e Superior (assistentes e analistas judiciários). As provas objetivas – primeira etapa do certame – foram realizadas em outubro de 2019.

Atendimento presencial
Na coletiva à imprensa, Chalub também falou sobre a possível retomada do atendimento presencial nas unidades do TJAM – suspenso desde 20 de março, em decorrência da pandemia, quando a maior parte das atividades da Corte passou a ser desenvolvida em sistema de home office. O desembargador destacou, no entanto, que antes de qualquer decisão sobre a retomada do atendimento presencial, buscará o respaldo de laudos médicos.