Padre suspeito de desviar dinheiro de igreja para sessões de sexo sadomasoquista com homem é encontrado morto

Segundo acusação mais de R$ 5,3 milhões da igreja teriam sido usados para o religioso pagar sessões em que era escravo sexual.

Redação AM POST

O ex-padre, Peter Miqueli, de 57 anos, foi encontrado morto em sua casa, em Nova Jersey, na última quinta-feira (8), de causa ainda não revelada, conforme informações do jornal New York Post.

De acordo com reportagem, o ex-líder religioso, que deixou o cargo em dezembro de 2015, era acusado pelos paroquianos da igreja St. Frances de Chantal, em Nova York, de desviar dinheiro do templo para pagar sessões de sexo sadomasoquista com um homem.

Segundo a acusação, Miqueli teria pago US$ 1 mil (cerca de R$ 5,3 mil) por sessão para o “mestre” Keith Crist, o fazer de escravo sexual. Ao todo, mais de US$ 1 milhão (R$ 5,3 milhões) da igreja teria sido usado para essa finalidade, conforme a acusação. A Arquidiocese de Nova York disse não ter provas que confirmem o desvio de dinheiro.

O irmão da vítima, Joseph, afirmou que sentia vergonha das acusações e não consegue entender o motivo de sua morte.

*Com informações do Metro Jornal