Presos na operação Sangria vão ser liberados de presídio

A prisão deles foi decretada pelo ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Redação AM POST

Os presos na operação Sangria da Polícia Federal, deflagrada na terça-feira (30), tiveram mandado de soltura expedidos pela Justiça do Amazonas em que a prisão temporária foi convertida em domiciliar. Investigação apura a atuação de uma organização criminosa instalada no governo do Amazonas com o objetivo de desviar recursos públicos destinados a atender as necessidades da pandemia de covid-19. A prisão deles foi decretada pelo ministro Francisco Falcão, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

De acordo com nota da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) foram liberados dos centros de detenção provisória no final da tarde deste sábado (4), Fábio José Antunes Passos, dono da FJAP Importadora que vendeu respiradores para o governo do Estado, o ex-secretário de saúde João Paulo Marques dos Santos, a ex-gerente de compras da secretaria de saúde Alcineide Figueiredo Pinheiro e a empresária dona da empresa Sonoar, Luciane Zuffo Vargas de Andrade.

Deixarão o presídio a partir de meia-noite: a secretária de saúde Simone Papaiz, o ex-secretário executivo adjunto de saúde, Perseverando da Trindade Garcia Filho e o dono da Big Trading e Empreendimentos Ltda, Cristiano da Silva Cordeiro.