Primo de Alessandra Campêlo indicado para assumir Susam é investigado por fraude milionária em licitação

Marcus Campêlo, secretário-executivo da Susam, comanda interinamente a pasta após as investigações dos gestores anteriores.

Redação AM POST

Marcellus Campêlo, atualmente secretário-executivo da Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas (Susam), foi indicado por sua prima, a deputada Alessandra Campêlo (MDB), para assumir como titular da pasta. Contudo, a presidente da Comissão Especial de Impeachment do governador Wilson Lima (PSC), não mencionou os processos de investigação em que o primo está envolvido. Um destes é a suposta fraude de licitação por R$ 8,4 milhões.

Além disso, quando atuava como coordenador da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), Marcellus foi denunciado por moradores do igarapé do Bindá, no bairro da União, Zona Norte de Manaus, alegando que as obras declaradas encontravam-se “extintas” mesmo que os serviços estivessem sido pagos.

Segundo o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM), as investigações envolvendo Marcellus e José Luis Vidal Laghi, proprietário da empresa Laghi Engenharia Ltda, apontam inexecução do contrato e eventual fraude no processo licitatório. O orçamento total para obra de saneamento urbano de igarapés, era de R$ 12,4 milhões, foram pagos R$ 1,7 milhões. Além disso, mesmo com paralisação, foram pagos R$ 6,7 milhões a empresa Laghi Engenharia responsável pela supervisão da obra.

Outra suspeita de fraude é no Igarapé São Sebastião no bairro de Petrópolis no valor de R$ 48 milhões, pagos um pouco mais de R$ 5,5 milhões, porém, nada foi construído no local. Relatórios da própria engenharia da UGPE e auditoria do TCE em 2017, comprovaram rombo nos cofres públicos de mais de R$ 10 milhões entre contratos de obra, supervisão, gerenciamento e projetos, pois nada do que foi pago foi constatado como executado nos dois locais de obra.

Cargos

Mesmo com tantas suspeitas de fraude em obras, o governador Wilson Lima nomeou Marcellus Campelo para ocupar o cargo de secretário executivo da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) e comandar a Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), a mesma pasta que o ocupou no governo de José Melo. Atualmente, Marcellus Campelo foi nomeado secretário da Susam que dispõe de um orçamento de R$ 2,6 bilhões.

*Com informações do portal D24AM.