Simone Papaiz é exonerada da Susam após ser liberada de presídio

A exoneração, acontece no primeiro dia útil após ela deixar o CDPF onde ficou presa por cinco dias.

Redação AM POST

O Governo do Amazonas exonerou nesta segunda-feira (6) a secretária de Saúde do Amazonas, Simone Papaiz, presa pela Polícia Federal na última semana durante deflagração da Operação Sangria, que apura a atuação de uma organização criminosa instalada no governo do Amazonas com o objetivo de desviar recursos públicos destinados a atender as necessidades da pandemia de covid-19.

A exoneração de Simone Papaiz, acontece no primeiro dia útil após ela deixar o Centro de Detenção Provisória Feminino – CDPF, onde ficou presa por cinco dias e foi liberada na madrugada de domingo (5).

Também foram exonerados: o procurador-chefe da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), João Paulo Marques, que antes foi secretário-executivo da Susam; e a gerente de compras da Susam, Alcineide Figueiredo Pinheiro. Todos também presos na operação da PF.

A secretária de comunicação do Governo do Amazonas, Daniela Assayag, também foi exonerada, a pedido dela, após ser acusada, por membros da CPI da Saúde, de participação na venda de respiradores ao Estado.

O secretários-executivos, Cristiane Motta e Marcellus Campelo, assumem respectivamente, a Secom e a Susam, conforme informações do Governo do Estado