Sindicato dos Jornalistas e ANJ repudiam agressão contra apresentador em Manaus

Alex Mendes do programa Amazonas Diário alega ter sido alvo de um atentado.

Redação AM POST

A Associação Nacional de Jornais (ANJ), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Amazonas (SJPAM) e a Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) divulgaram nota lamentando o atentado ocorrido na quinta-feira (23) contra o jornalista, Alex Mendes Braga, do Grupo Diário de Comunicação (GDC), que denuncia casos de corrupção no Amazonas.

O caso aconteceu na Avenida Djalma Batista, bairro Chapada, zona centro-sul de Manaus, após batida proposital na traseira de seu carro feita por um por um Jeep, de cor azul, de placa não identificada. Foi divulgado ontem vídeo extraído de câmeras de segurança que mostram o momento da agressão.

De acordo com o apresentador do programa Amazonas Diário, ele foi agredido por dois homens que o intimidaram e mostraram as armas na cintura.

A ANJ pede que o crime seja apurado rapidamente, com a identificação dos autores e mandantes, assim como o encaminhamento do caso à Justiça. A Abratel afirma também que o ato é inadmissível e defende a liberdade de imprensa e de expressão.

Ainda na nota a Abratel disse que espera que os fatos sejam apurados com rigor pelas autoridades locais e a devida punição a todos os envolvidos.

Enquanto que a ANJ ressalta que “o atentado claramente visa intimidar o jornalista e o grupo de comunicação para o qual trabalha. É preocupante que a atividade jornalística seja alvo de violências como essa, pois elas atingem não apenas os profissionais da imprensa e as empresas de comunicação, mas sobretudo o direito da sociedade de ser livremente informada”, pontua o documento.

O SJPAM reafirma a importância do jornalismo como instrumento da própria sociedade na defesa de seus direitos e da democracia. É papel do jornalista registrar os fatos, ser testemunha da história, mantendo sempre o compromisso com a verdade e com o leitor.

“Sob qualquer justificativa um jornalista pode ser impedido ou agredido por realizar seu trabalho”, destaca a publicação. “Repudiamos a agressão cometida contra o jornalista Alex Mendes Braga e este sindicato cobra que as investigações sejam céleres na apuração e identificação dos agressores”, acrescenta a nota do Sindicato.