Sindicato dos Professores entra na Justiça para impedir o retorno das aulas presenciais no Amazonas

A volta das aulas presenciais está marcada para o dia 10 de agosto. Ao todo, são 445.876 alunos na rede pública.

Redação AM POST

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) anunciou nesta quinta-feira (30), que irá ingressar com um mandado de segurança junto ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) para barrar a volta das aulas presenciais no dia 10 de agosto, decretada pelo Governo do Amazonas na última terça-feira (28).

Conforme nota do Sinteam, a medida tem o objetivo de garantir que as aulas continuem acontecendo à distância e evite contaminação em massa pelo novo coronavírus, em decorrência de aglomeração de estudantes nas unidades de ensino. Ao todo, são 445.876 alunos na rede pública.

A presidente do sindicato, Ana Cristina Rodrigues, afirmou que além de não ter estrutura para garantir a segurança sanitária, o governo está preocupado apenas com o cumprimento de prazo, índices e metas do Ministério da Educação e esquece a saúde mental dos trabalhadores.

“Tivemos que trabalhar além do horário, mesmo doentes, atendendo familiares doentes, às vezes até de luto. Os trabalhadores estão com medo de voltar porque sabem que não há segurança”, disse Ana Cristina.

A presidente ainda ressalta na infraestrutura precária de algumas unidades escolares do Amazonas.

“Não tem teste para trabalhadores nem para estudantes, as salas de aulas têm, em média, 50 alunos, não têm janelas, não há higienização dos aparelhos de ar condicionado. Não tem remédio ou vacina e não conhecemos o comportamento desse vírus. É melhor prevenir do que remediar”, afirmou a presidente.

Retorno

O Governo do Amazonas anunciou, na última terça-feira (28), o cronograma de retorno das aulas presenciais das unidades estaduais de ensino em Manaus. Segundo informado, as atividades retornam no dia 10 de agosto, para estudantes do Ensino Médio regular e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Já no dia 24 de agosto, retornam os alunos do Ensino Fundamental (anos iniciais e finais). Ainda não há previsão para retorno das aulas no interior do Amazonas.

*Com informações da assessoria do Sinteam.