Wilson Lima diz que pedido de impeachment não apresenta argumentos ou fatos que apontem para crimes de responsabilidade

Ele afirma que a decisão de aceitar o processo foi tomada de forma solitária pelo presidente da Aleam.

Redação AM POST

O governador do Estado, Wilson Lima (PSC), divulgou comunicado comentado sobre seu processo de impeachment por crimes de responsabilidade que será dado prosseguimento na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), conforme anunciou na tarde desta terça-feira (7) o presidente da Casa, deputado Josué Neto (PRTB).

De acordo com Wilson Lima o pedido de impeachment está sob análise jurídica e “a decisão de aceitar o processo foi tomada de forma solitária pelo presidente da Assembleia Legislativa, com o claro interesse de promoção política, tendo em vista as eleições que se aproximam e para com as quais já tornou públicas suas pretensões”.

O chefe do executivo estadual considera, ainda, que o pedido de impeachment não apresenta argumentos ou fatos que apontem para crimes de responsabilidade, não tendo, portanto, qualquer amparo legal. Wilson Lima também reafirma que acredita na democracia e que a decisão da maioria, demonstrada por meio do voto popular, deve ser respeitada.

Os líderes dos partidos políticos e bloco partidários na Aleam tem 24 horas para indicar os parlamentares que irão compor a comissão especial. Após isso, os membros se reunião no prazo de 48 horas para eleger o presidente e o relator. Além disso, o governador deverá apresentar, no prazo de 10 dias, defesa prévia antes do parecer da comissão especial sobre a admissibilidade da denúncia.