Campanha de vacinação contra coronavírus deve acontecer primeiro no AM, defende deputado Pablo

Ele explica que Manaus já passou pelo pico da pandemia, porém o interior ainda sofre com a doença, com número crescente de infectados.

Redação AM POST

O governo Federal confirmou a criação do Programa Nacional de Vacinação Contra o Coronavírus, que vai distribuir vacinas aos Estados e municípios que enfrentam o pico da pandemia do Covid-19.

A campanha deve usar as vacinas desenvolvidas pela Universidade de Oxford, e a previsão é que seja realizada em meados de dezembro.

Para garantir que o Amazonas esteja entre os Estados com prioridade em receber a vacina, o deputado federal Delegado Pablo solicitou ao Ministério da Saúde mais informações sobre o Programa de Vacinação Contra o Coronavírus.

A intenção é saber quais Estados e cidades receberão primeiro a campanha de vacinação e, dessa forma, lutar para que o Amazonas seja incluído na lista de prioridade.

Pablo explica que Manaus já passou pelo pico da pandemia, porém o interior ainda sofre com a doença, com número crescente de infectados. “Vamos lutar para que a vacina chegue rápido ao Amazonas, pois o coronavírus continua solto no Estado”, afirmou o deputado.

Pablo argumenta que embora os médicos e cientistas descartem o risco de uma segunda onda de contaminação no Amazonas, o Estado deve ficar preparado. “Quero mais informações sobre a campanha de vacinação e quem serão os primeiros beneficiados”, acrescentou.

Na semana passada, o Ministério da Saúde confirmou que está conversando com prefeitos e governadores para articular uma “grande campanha”.

Embora não tenha a data confirmada, as primeiras cidades devem receber a vacinação em dezembro.

A campanha começa assim que o primeiro lote com 15 milhões de vacinas for liberado pelo laboratório da Fiocruz, em parceria com a Universidade de Oxford.

O segundo lote com 15 milhões de vacinas chegará em janeiro, e um terceiro lote, com 70 milhões de unidade, liberado em março, informou o Ministério da Saúde.

Pablo ressalta que se for necessário, vai conversar com o presidente Bolsonaro para incluir o Amazonas entre os primeiros Estados a receber a vacina.

* Com informações da Assessoria de Imprensa