Decisão do STF obriga governo Wilson Lima a afastar mais de 50 falsos “delegados”

A suspensão foi assinada pelo ministro do Supremo, Gilmar Mendes.

Redação AM POST

O governo Wilson Lima teve que afastar imediatamente 53 comissários de polícia que cumpriam, desde 2001, as funções de delegados da Polícia Civil do Amazonas.

O afastamento foi publicado nesta quinta-feira (10), e também ordenou o retorno imediato do grupo às funções originais do cargo de comissário. A suspensão foi assinada pelo ministro do Supremo, Gilmar Mendes, na terça-feira (1º).

O magistrado tirou a moral do governo Wilson Lima que tentou manter os falsos delegados, chegando até a lançar rapidamente Concurso da Polícia Civil para 2021.

“Toda modalidade de provimento que propicie ao servidor investir-se, sem prévia aprovação em concurso público, em cargo que não integra a carreira na qual anteriormente investido é inconstitucional”, afirma o ministro Gilmar Mendes.

Os servidores retirados dos cargos serão substituídos por delegados de polícia de carreira, na capital e interior, “ou se necessário, por gestor de DIP”, conforme determinação delegado-geral adjunto da Polícia, Tarson Yuri Silva Soares.