Em Manaus, homem que matou esposa a facadas alega que ela teve crise de ciúmes e lhe feriu primeiro

Segundo ele a mulher colocou uma faca no seu pescoço e ele teria tentando se livrar.


Redação AM POST
Presos nessa quarta-feira (2), Augustinho Filho Rodrigues, 32, confessou ter matado a facadas sua companheira Jacira Souza de Lima, 32, mas alega que apenas se defendeu de uma uma crise de ciúmes da vítima. O crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (31), por volta da meia-noite, na frente dos filhos do casal, na comunidade Divino Espírito Santo, zona rural do município de Careiro Castanho (distante 102 quilômetros em linha reta da capital).

“Ele confessou a autoria com detalhes. Infelizmente esse crime brutal foi presenciado pelos quatro filhos do casal. Eles viram a mãe em uma situação deplorável, com as vísceras expostas, o que pode aumentar a pena dele em até 30 anos”, explicou a delegada Marília Campello, da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

A autoridade policial também revelou que homem alega ter sido ferido pela vítima antes de cometer o crime. “Ele conta que a vítima colocou uma faca no pescoço dele e que não sabia se aquilo seria uma brincadeira de mau gosto ou se ela realmente ia tentar matá-lo. Ele teria tentando se livrar da faca e tentou tirar da mão dela, porém, nessa tentativa, ela cortou o antebraço esquerdo dele. Quando viu o sangue ficou enfurecido, pegou a faca e desferiu vários golpes na vítima”, destacou a delegada.

Familiares de Jacira afirmam que ela sofria violência doméstica há muito tempo devido fortes ciúmes do marido mas ela temia fazer denúncias ou pedir separação e prejudicar seus filhos.

Augustinho será indiciado por feminicídio. A delegada informou que todas as versões serão apuradas.