Suspeito de ordenar homicídios na capital é preso durante operação da SSP-AM

Preso nesta quinta-feira (04) no bairro Tancredo Neves, zona norte, Maycon Lima, vulgo “Cachacinha”, é identificado em investigações como um dos infratores da linha de frente de uma facção criminosa.


Redação AM POST
Responsável pelo comércio e distribuição de entorpecentes nos bairros Mutirão e na Comunidade Nossa Senhora de Fátima, na zona norte de Manaus, o ex-presidiário Maycon Lima de Castro, de 24 anos, foi um dos presos durante a operação da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) deflagrada nesta semana, naquela zona da capital amazonense. Em três dias de trabalho policial, 14 armas de fogo foram apreendidas e membros de duas facções criminosas que cometem homicídios na região foram colocados à disposição da Justiça.

Preso nesta quinta-feira (04) no bairro Tancredo Neves, zona norte, Maycon Lima, vulgo “Cachacinha”, é identificado em investigações como um dos infratores da linha de frente de uma facção criminosa. Ele comandava o bando criminoso capturado ao longo da semana e ordenava homicídios de traficantes rivais buscando o domínio do comércio de entorpecentes na zona norte da capital.

A suspeita é que ele seja um dos criminosos por trás de crimes de homicídio registrados, principalmente, no Mutirão e Nossa Senhora de Fátima, onde houve aumento de confrontos entre criminosos a partir de janeiro, com a saída dele do sistema prisional.

Com a captura de Maycon e seus comparsas, a polícia espera coletar elementos para elucidar diversos homicídios cometidos pelo bando criminoso em toda a capital. Ele já vinha sendo procurado pela Polícia Militar em bairros da zona norte há pelo menos dois meses. O ex-presidiário responde a um processo por homicídio, que tramita na Justiça do Amazonas, em virtude de inquéritos da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), da Polícia Civil.

Da última vez em que foi preso, em janeiro de 2017, Maycon estava foragido do sistema prisional desde 2014, e já tinha outros três mandados de prisão em aberto. Na ocasião em que foi capturado, no bairro da Compensa, zona oeste, portava uma pistola PT 100, com adaptação para silenciador, e estava com a perna ferida por ter participado, dias antes, de um confronto a tiros com criminosos rivais no bairro.

*Com informações da Assessoria de Imprensa