Alunos denunciam surto de Covid-19 em universidade que alugou hospital de retaguarda para o governo do AM

A universidade nega as denúncias e diz que envia informe semanal a FVS-AM com casos notificados da doença na instituição.

Tamara Siqueira – Redação AM POST

Um surto de Covid-19 na Universidade Niltonlins, localizada no bairro Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul de Manaus, está sendo denunciado por estudantes que relatam que professores e alunos estão sendo infectados pelo novo coronavírus e a instituição está abafando os casos. Vale ressaltar que a unidade teve o Hospital Nilton Lins alugado pelo governador do Amazonas, Wilson Lima, durante o pico da pandemia para atender a demanda de casos no Estado durante 90 dias.

Um estudante de direito da universidade, que não quis se identificar, procurou a reportagem do Portal AM POST para relatar que em sua sala há pessoas que já testaram positivo e outras estão sob suspeita e mesmo assim continuam frequentando as aulas por medo de perder conteúdos. Além disso professores também testaram positivo para a doença.

Continua depois da Publicidade

Em relato, o estudante afirma que alunos de sua turma já fizeram várias denúncias na ouvidoria da universidade mas nada foi resolvido. Eles pedem a volta das aulas remotas e afirmam que a instituição está resistente na medida para não conceder desconto nas mensalidades.

“A nossa finalidade é que as aulas voltem a ser remotas, porque a situação que está não pode continuar. No semestre passado depois que começou a pandemia as aulas foram todas remotas só que alguns alunos começaram a pedir descontos na mensalidade e rapidamente eles quiseram voltar com as aulas presenciais para não dar desconto”, declarou o universitário que também revelou que os alunos estão fazendo um abaixo-assinado.

Conforme o denunciante a universidade adota um protocolo de exigir uso de máscaras, ter um profissional para aferir a temperatura dos alunos e disponibiliza álcool gel, além de aderir a dois dias de aulas remotas e três de presenciais, mas segundo ele, não é o suficiente pois as salas de aula estão sempre cheias de estudantes.

Continua depois da Publicidade

A reportagem do AM POST entrou em contato com a vice-reitora da Universidade Nilton Lins, professora Karla Pedrosa, relatou as denúncias e foi informada por meio de mensagem no aplicativo Whatsapp que não há indicativo de surto de Covid-19 na instituição.

“Podemos afiançar que não temos indicativo de surto de Covida-19 em nossa Instituição. Às segunda-feiras remetemos informe semanal a Fundação de Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM) com relato de casos notificados de acometimento da doença em nosso corpo social que não aponta para incidência de surto”, afirmou a pró-reitoria.