Pesquisar por em AM POST

Amazonas

Banco acusa ex-prefeito de Caapiranga de reter dinheiro de empréstimo de servidores

A instituição bancária pediu ao TCE que determine que a Prefeitura de Caapiranga repasse o montante de R$ 221.160,84 retido da folha de pagamento dos servidores.

  • Por AM POST

  • 24/03/2021 às 15:28

  • Atualizado em 25/03/2021 às 13:12

  • Leitura em dois minutos

O Banco Bradesco acusou o ex-prefeito de Caapiranga (a 133 quilômetros de Manaus), Zilmar Sales (PP), de não repassar dinheiro retido da folha de pagamento de servidores referente a empréstimos. A denúncia foi apresentada ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM).

A instituição bancária pediu ao TCE que determine que a Prefeitura de Caapiranga repasse o montante de R$ 221.160,84 retido da folha de pagamento dos servidores que fizeram o empréstimo e toda e qualquer quantia que o Município vier a descontar dos funcionários a título de empréstimo consignado.

PUBLICIDADE

O banco alega que firmou convênio com o município para concessão de empréstimo consignado em folha de pagamento aos servidores municipais. Pelo acordo, a prefeitura ficaria responsável por fazer a retenção no limite de 30% e repassar de forma imediata ao banco, mas não repassou os valores.

“Foram concedidos vários empréstimos consignados aos funcionários públicos, todavia, apesar do Município Denunciado supostamente descontar os valores em conta dos servidores, não repassou o numerário ao Denunciante, ou seja, reteve tais valores de forma totalmente indevida”, afirmou o banco.

A instituição bancária afirma que recorreu à Justiça para obrigar a prefeitura a repassar o valor supostamente retido e a liminar foi concedida em julho de 2019 pelo juiz Igor Caminha Jorge, da Vara Única da Comarca de Caapiranga. Atualmente, o processo está na fase de instrução e julgamento.

PUBLICIDADE

Na terça-feira, 23, o presidente do TCE-AM, conselheiro Mário de Mello, aceitou a representação, mas encaminhou o processo para que um relator analise os pedidos contidos na medida cautelar solicitada pelo banco e tome as demais providências.

Procurado pela reportagem, Zilmar Sales afirmou que não teve acesso a denúncia e que antes de sair, em 2016, a prefeitura já havia quitado a dívida com o Bradesco. A reportagem não conseguiu contato com o atual prefeito Tico Braz (PSC).

PUBLICIDADE

*Com informações do AM Atual

O AM Post apoia a causa autista
blank

Um anjo pergunta à Deus: O que é um autista? E Deus lhe responde: É um de vocês que permito descer à Terra!

- Lu Lena

Faça parte da comunidade

  • Praticidade na informação

  • Notícias todos os dias

  • Compartilhe com facilidade

blank WhatsApp Telegram

Apoie o AM POST

O AM POST está há mais de 8 anos produzindo jornalismo sério e de qualidade. É uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Apoie

blank

Últimas notícias

blank
blank
blank
blank
blank
blank